Culturgest: Exposição 'Honey, I rearranged the collection... by artist'

quinta-feira, Outubro 30, 2014

Uma exposição dedicada à arte do cartaz é por si mesma um evento raro em Portugal. O facto de a temática dar azo a reflexões sobre a importância concedida por vários artistas de renome (e não só) a esta arte e a razão pela qual isso ainda persiste nesta era digital, em que outras formas de comunicação/publicidade conseguem ser, em geral, mais eficazes, é ainda mais raro. Existisse oportunidade e isto seria tema de conversa para várias horas, até porque é um assunto que me é familiar e pertinente.
Com o título completo ‘Honey, I rearranged the collection... by artist: Cartazes da Coleção Lempert (capítulo 1 / 1.ª parte)’, esta mostra vai estar patente nas galerias 1 e 2 da Culturgest de Lisboa a partir do dia 1 de Novembro e irá manter-se por lá até ao dia 15 de Março do próximo ano. Concebida e organizada por Miguel Wandschneider como primeira parte de um projecto que englobará, até ao final de 2018, várias exposições divididas em três capítulos, esta primeira exposição comporta cerca de 600 cartazes de uma colecção privada que contém cerca de 15.000 trabalhos. Nela podemos apreciar a visão de diferentes artistas que se viriam a tornar ícones de movimentos artísticos como a pop art ou o surrealismo por exemplo, e de várias tendências que encontram pontos de relação com o que normalmente se associa à Arte Contemporânea. Jean Dubuffet, Claes Oldenburg, Robert Rauschenberg, Andy Warhol, Richard Hamilton, Dieter Roth, Oswald Oberhuber, Sol Lewitt, Marcel Broodthaers, Lawrence Weiner, ou Günter Brus, são alguns desses nomes.

Fontória (23-10-2014) - Pequenas impressões e final da noite

sábado, Outubro 25, 2014

Caminhamos a passos largos para a irrelevância colectiva, queremos viver o agora e esquecê-lo no dia seguinte, fazer parte de uma catarse descartável, fundir o humano com o tecnológico. Ser social não o sendo. Incongruências. No meio disto tudo podia muito bem contribuir para o estado de apatia generalizado, não fazer sequer estas partilhas porque no fundo foi apenas mais uma noite e a importância disso é bastante efémera em si. E no entanto...

O que podem escutar abaixo são os últimos 77 minutos do djset que efectuei na passada quinta-feira no Fontória, em Lisboa. Foram mais de cinco horas no total, de ritmo ininterrupto, de ausência de restrição de géneros, de pessoas que desta vez chegaram mais cedo e que não arredaram pé. Escutou-se, sentiu-se, agradeceu-se a música e algumas vezes ocorreram perguntas sobre o que estava a passar. Missão cumprida enquanto DJ.

HOJE: djset no Fontória, em Lisboa

quinta-feira, Outubro 23, 2014

As noites anteriores têm conhecido sorrisos, agradecimentos. O público, em número parco por agora, aparece tardiamente mas é conhecedor da causa. O equilíbrio é precário, entre o fascínio de se escutar músicas e bandas que deixaram de ser comuns pelas mais variadas razões (ou outras que são realmente novidades) e apostas mais familiares que convidam ao desprendimento e à diversão.

Fragmentos do céu

quarta-feira, Outubro 22, 2014

«A cabeça nas ancas, quando amparada pelo mel derretido, podia ser desligada da sua forma corpórea todos os dias se me permitisse colar à erosão das montanhas.

Os abraços deslizam na profundidade das sinfonias dos seios expostos e as faces, escondidas no prazer da partilha de grupo, detectam lábios mordidos e colunas arqueadas. Há ninhos de tentilhões no lugar onde existiam os olhos, bocas esfaimadas por desenhos a lápis e o veneno escorre pelas colinas do paraíso, pacífico de turbilhões, livre de amarras. Não há manuscrito que contenha os fragmentos do céu.»

Nuno Almeida
Equívocos Primários

2014

Da ruptura no tempo

Guardar [MP3, ZIP] Duração [36:10] Data: 22-10-2014

Playlist:
01. Aube L - To The Sky
02. Birdpen - Off (Archive Remix)
03. Fields Of The Nephilim - Wail of Sumer/And There Will Your Heart Be Also
04. R.roo - Far Beyond The Stars
05. Glass Vaults - Don't Be Shy
06. Ummagma - Kiev (Haioka Remix)